Algumas FAQ´s

1. Qual é a diferença entre a Astrologia e a Astrologia Kármica?
Entre a Astrologia comum e a Astrologia Kármica existe uma grande diferença, pois a primeira não considera mais as suas raízes divinas. Por esta razão, a Astrologia Kármica começa onde a Astrologia comum termina. Consequentemente, as suas informações também são muito diferentes e provavelmente mais precisas, pois não consideram apenas esta vida como única e nada mais, mas muitas reencarnações anteriores, resultando no destino atual, chamado Karma e as tarefas para sua futura evolução espiritual.

A Astrologia Kármica moderna concentra ensinamentos espirituais, baseados nas principais obras de Martin Schulman, Donald Yott, Stephen Arroyo, Max Heindel e Dorothée Koechlin de Bizemont, pioneiros da Astrologia de Reencarnação, que trabalharam sob orientação espiritual. Todos eles e muitos outros têm publicado uma longa lista de obras, altamente recomendáveis, para que você possa se aprofundar mais nesse assunto tão interessante e rico. Também foi consultado “Astrology and the Edgar Cayse Readings” de Margaret Gammon.

2. A Astrologia Kármica vem sendo praticada há muito tempo?
Os Ensinamentos dos Astros, a Astrologia, é a mãe das Ciências Herméticas e a base da Magia. Sua origem é Divina. Milenar, a Astrologia Kármica foi praticada pelos grandes povos da Antiguidade, como Babilônios, Persas, Fenícios, Egípcios, Caldeus, Indianos, Chineses, Gregos, Romanos e outros, sido considerada por eles a Ciência Fundamental. Antigos sacerdotes, médicos e matemáticos eram principalmente astrólogos. Todas as ciências modernas são filhos desta Ciência Fundamental.

Durante Milênios, os Ensinamentos Secretas se mantiveram entre os iniciados e sábios do Ocidente, o que correspondia em boa parte às religiões orientais: a Astrologia Kármica e a Reencarnação. Na “Era dos Peixes” a humanidade não estava pronta para receber esses ensinamentos e só com a aproximação da “Era do Aquário” as condições mudaram. Com o valioso apoio dos pioneiros da Astrologia Kármica esses conhecimentos encontraram mentes mais abertas e evoluídas.

3. Existe alguma relação entre Astrologia Kármica e Esoterismo?
Astrologia Kármica e Esoterismo são inseparáveis e podem explicar detalhadamente porque uma vida é assim como é. Como a Ciência da Astronomia, a Ciência Exata dos astros, a Astrologia Kármica também trabalha com o Ano Sideral e não com o Trópico, também valorizando de uma maneira diferente Signos Interceptados, Planetas retrógrado, Nódulos Lunares, Decanatos e outros detalhes. Tudo faz parte de uma corrente analógica vertical com muitos níveis diferentes.

4. A hora exata do nascimento é importante?
A hora exata é necessária para determinar o Ascendente, o que é o signo que surge no horizonte ao primeiro respiro do ser nascido e indica a personalidade vista pelos outros. Não é a totalidade da personalidade, mas aquela parte que tem que ser desenvolvida com as tarefas desta vida. Qualquer planeta, que se encontra neste signo, modifica a personalidade conforme seus princípios primordiais.

5. Porque não me identifico com meu signo?
Provavelmente, tem a ver com a diferença entre o ano trópico e sideral. Considerando a precessão dos equinócios em quase 2.000, o Sol, na verdade, se mudou quase 25° em direção ao signo anterior. Consequentemente, o seu signo pode ser diferente daquele do que você está acostumado.

6. Porque os astrônomos não reconhecem a astrologia comum?
Principalmente, por que a maioria dos astrólogos ainda trabalha erroneamente com as constelações e signos do ano 228 d. C. quando o ponto vernal (0° Áries) era no dia 21 de Março, o inicio do ano zodíaco. Como já foi explicado, este ponto se encontra hoje quase 25° em direção ao signo anterior, em Peixes conforme o ano sideral.

7. Os astros têm alguma influência na nossa vida?
Não, como normalmente é compreendido! Ás vezes, o astrólogo diz: “Os astros influem, mas não obrigam.” Neste sentido é melhor jogar uma moeda para ver o destino. Pode ser 50% certo e 50% errado.

Os dez astros, incluindo o Sol e a Lua, representam princípios arquétipos que podem acontecer em algum momento da nossa vida, simbolizando tarefas e provas do nosso destino e indicando onde ainda não estamos perfeitos em relação a nossa evolução.

No momento do primeiro respiro de um ser recém nascido, as constelações no céu são como uma foto instantânea do nosso destino e que já contém desde o inicio até o fim da nossa vida tudo o que viemos para aprender. E ninguém pode mudar isso. Este é o nosso programa de aprendizagem. A única alternativa é aprender voluntariamente ou… passivamente mediante o sofrimento. Aqui, a Astrologia Kármica tem a sua razão de ser e pode informar sobre os eventos previstos antes dos acontecimentos. De um lado temos o inevitável, no outro lado as informações e, consciente, como aprender voluntariamente para evitar o sofrimento, ou pelo menos suavizar as dores.

8. E o nosso livre Arbítrio?
Naturalmente temos este direito divino e isso combina perfeitamente com a Astrologia Kármica, pois dá as escolhas, como nos queremos enfrentar as tarefas. Uma das casas mais temidas pelos astrólogos é a casa 8, a da morte real e simbólica. Pode indicar uma grande mudança (morte simbólica) e o renascimento (como a Fênix das cinzas), mas também uma morte real e violenta. Nenhum astrólogo responsável vai dizer para o seu cliente: “Você vai morrer exatamente em 3 anos, quando um princípio primordial vai se tornar relevante.” O astrólogo é como um médico, mas da alma, e não vai assustar e amedrontar a pessoa. Mas ele vai indicar alternativas de aprendizagem voluntária para evitar o evento previsto.

Exemplo: um aspecto desarmônico (90°) entre Marte (Energia) e Saturno (Resistência) em que um dos dois planetas está em casa 8. Resultado: provavelmente morte violenta ou acidental. Isso quer dizer que existe a necessidade de aprender esta tarefa arquétipo, que não tem nada a ver com as “influências dos astros”, mas com os princípios primordiais.

Como a pessoa pode se livrar de morrer, digamos, de um acidente mortal de carro? Uma alternativa lógica seria de aprender Karaté, treinando o golpe rápido e parar sua energia antes de encontrar seu alvo. Assim, ele pode entender esse princípio.

9. Astrologia combina com religião?
Evidentemente. Tratando-se de ensinamentos divinos antes da existência de qualquer religião, deste os primeiro tempos da humanidade, a astrologia está acima de qualquer fé, pois trata da espiritualidade dos seres renascidos, das almas e centelhas de Deus.

10. Almas gêmeas e Gêmeos?
Em última análise, somos todos almas gêmeas e irmãos, pois todas as almas nasceram de Deus ao mesmo momento e são da mesma origem. Quando se fala popularmente de almas gêmeas, provavelmente se trata de entidades, que já renasceram e viveram muitas vezes em épocas iguais e se reencontraram. Assim conseguiram uma harmonia tão grande que sempre querem se reencontrar de novo ou nascer mesmo junto dos mesmos pais para um ajudar o outro com suas tarefas kármicas.

Gêmeos, normalmente se entendem muito bem, mas pode ser também que não. Neste caso, a tarefa mutua é o entendimento necessário entre eles como tarefa de vida. Muitas vezes, para diferenciar os destinos, um nasce bem no fim de um signo e o outro no inicio do próximo – ou ascendente – para se diferenciar pela personalidade. Por isso, a hora exata é muito importante.

11. O que fazer quando a hora não é conhecida?
A única maneira é de usar o Sol como Ascendente, mas as informações perdem muita precisão e conteúdo.

12. O que é sinastria?
É a comparação de dois mapas para verificar a compatibilidade de duas ou mais pessoas.

13. Qual é o valor de uma interpretação kármica?
A astrologia pode indicar tendências em todos os campos da vida, quando e como princípios arquétipos serão evidentes. Mas estes são inevitáveis. Por esta razão é valioso de saber antecipadamente o que vai acontecer com absoluta certeza e como pode ser evitado, suavizado, mudado e entendido um certo evento.

14. A Astrologia é valida para indicar uma profissão?
Sim, sem dúvida. O mapa indica todas as tendências e dons a respeito de profissões, gostos, talentos, saúde e doenças, amores, casamentos, separações, pais e filhos, parceiros, todas as pessoas do ambiente, também aqueles, que você já conhece de outra vidas, e tudo o que pode acontecer numa vida inteira.

15. Porque a Terra na Astrologia é o centro e não o Sol, que é o centro do nosso Sistema Solar?

Existe a visão heliocêntrica, mas como estamos na Terra, o local de nascimento é o centro usado.

16. Signos e Casas

Áries-Libra…………… = a força criadora
Touro-Escorpião…….. = a matéria criada
Gêmeos-Sagitário…… = a lei da evolução
Câncer-Capricórnio…. = a eternidade
Leão-Aquário…………..= o amor
Virgem-Peixes………….= a sabedoria universal

Casa 1 = Eu…………………………..Casa 7  = O outro
Casa 2 = Segurar……………………Casa 8  = Deixar ir, soltar
Casa 3 = Integração………………..Casa 9   = Integração espiritual
Casa 4 = Sentir profundamente…Casa 10 = Tomar poder
Casa 5 = Criar……………………….Casa 11 = Dar
Casa 6 = Estar aqui agora…………Casa 12 = Felicidade

Por que você não experimenta o que os astros têm a dizer sobre seu destino?

O preço para uma interpretação completa não é caro e dependo do tempo de serviço conforme o número dos aspectos. Preço médio € 80 ou R$ 251 para 30 – 40 paginas, inclusive uma base espiritual necessária.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: